Nossa Senhora das Graças

ou Nossa Senhora da Medalha Milagrosa

Texto: Expedição 19

A história de Nossa Senhora das Graças se confunde com a história da medalha milagrosa ou seja, é apenas uma. Essa história surge na França do século XIX, quando a Santíssima Virgem Maria aparece a Irmã Catarina de Labouré (Santa Catarina Labouré) na época, ainda uma noviça.

É 1.830, a França enfrenta uma revolução civil. É nesse triste momento que a Virgem Maria aparece em três ocasiões diferentes a Catarina Labouré, no Convento das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, no coração da cidade de Paris, na França.

A primeira aparição acontece no dia 18 de julho, após às 11 horas da noite, quando Catarina já havia se deitada, ela escuta a voz de um menino ao lado de sua cama chamar pelo seu nome: “Catarina, Catarina! Venha comigo, a Santa Virgem espera por você lá na capela.” Catarina se ajeita com pressa e segue a criança até a capela do convento. Chegando lá, Nossa Senhora aparece sentada em uma cadeira no altar. Catarina corre e se ajoelha em frente a santa. A Santíssima Virgem diz que tem uma grande missão para ela. Lhe dá várias instruções de como proceder com seu confessor, pois ele não acreditará em sua aparição. Então lhe conta sobre vários episódios catastróficos que irão acontecer na França. Após o ocorrido, Catarina conta tudo o que aconteceu ao seu confessor, Padre Aladel. Mas como Nossa Senhora lhe havia dito, ele não acredita.

A segunda aparição acontece no dia 27 de novembro. Após às 5 horas da tarde, quando Catarina estava rezando na capela do convento, junto com outras noviças. Mas só ela vê a aparição. Nossa Senhora surge. Ela segura entre suas mãos um globo com uma cruz em cima dele e diz a Catarina: “Este globo representa o mundo todo, em especial a França e a cada pessoa em particular.” A Santíssima Virgem olha para o céu e o globo que está em suas mãos desaparece e ao mesmo tempo ela abaixa as mãos. Em suas mãos existem anéis que irradiam muitos raios de luz. Catarina vê agora Nossa Senhora em pé sobre um globo e pisando a cabeça de uma serpente. Nossa Senhora então lhe explica: “esses raios de luz que você vê saindo de meus anéis são as graças que eu concedo a quem me pedir.”

Nesse momento uma moldura circunda o corpo de Nossa Senhora e é possível ver escrito:  “Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.” Nossa Senhora olha carinhosamente para Catarina e faz a seguinte recomendação: “Faça uma medalha igual a imagem que você está vendo. Quem trouxer, com confiança e fé, essa medalha junto ao peito eu lhe concederei muitas graças.”

A moldura se vira e Catarina pode ver o que estava gravado do outro lado. Uma cruz em cima de uma barra transpassada pela letra M; e abaixo dois corações um logo à esquerda rodeado com uma coroa de espinhos e outro à direita perfurado com uma espada. Ao redor de toda a moldura 12 estrelas. Catarina conta novamente tudo ao padre Aladel. Mas de novo ele não acredita e as medalhas não são confeccionadas. Nossa Senhora ainda aparece mais uma vez a Catarina no mês de dezembro, mas esta foi a última vez.

Dois anos mais tarde após presenciar vários acontecimentos que Catarina predisse. Padre Aladel, conversa com o bispo de Paris e manda confeccionar as medalhas. Nesse tempo, Paris vive uma epidemia de Cólera matando muitas pessoas. As irmãs que pertenciam as Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo começam a distribuir as primeiras medalhas aos doentes. As curas começam a acontecer e a população chama a medalha de milagrosa, diante da multiplicação de pessoas que ficam curadas. Muitas outras pessoas também começam a usar as medalhas e um banho de graças é derramado por Nossa Senhora das Graças, da França para o mundo inteiro até os dias de hoje.

Nossa Senhora das Graças e da Medalha Milagrosa é festejada no dia 27 de novembro.

Oração a Nossa Senhora das Graças

“Eu vos saúdo, ó Maria, cheia de graça! Das vossas mãos voltadas para o mundo as graças chovem sobre nós. Nossa Senhora das Graças, vós sabeis quais as graças que são mais necessárias para nós; mas eu vos peço, de maneira especial, que me concedais esta que vos peço com todo o fervor de minha alma (pedir a graça). Jesus é todo poderoso e vós sois a Mãe Dele; por isto, Nossa Senhora das Graças, confio e espero alcançar o que vos peço.” Amém.

Nossa Senhora das Graças, rogai por nós que recorremos a vós.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *