Nossa Senhora Divina Pastora

3º Domingo de Outubro

História de Nossa Senhora Divina Pastora

Texto: Expedição 19

O título de Nossa Senhora Divina Pastora surgiu no século XVIII, mais precisamente no ano de 1703, em Sevilha na Espanha. No livro La Pastora Coronada ou A Pastora Coroada escrito pelo frei Isidoro de Sevilha, cuja primeira publicação foi no ano de 1705, ele relata que na noite do dia 24 de junho (dia de São João) de 1703, quando estava rezando na igreja do convento capuchinho em Sevilha, a Virgem Maria lhe aparece, mas estava estava vestida como pastora. Ele descreve que a Senhora estava sob a sombra de uma uma árvore com uma criança no colo; usava um chapéu e tinha a sua volta várias ovelhas. Cada uma delas tinha um botão de rosa na boca.  

No dia seguinte ele procurou o pintor Miguel Alonso de Tovar para que fizesse uma pintura que retratasse a visão que havia tido com Nossa Senhora. Essa pintura foi apresentada pelo frei no dia 08 de setembro (natividade de Nossa Senhora) deste mesmo ano, ele organizou uma procissão pelas ruas da cidade carregando um estandarte com a imagem inédita da Virgem. Essa foi a primeira vez que a imagem da Divina Pastora foi vista. 

A devoção a Nossa Senhora Divina Pastora, chegou ao Brasil entre o final do século XVIII e início do século XIX com os freis capuchinhos. A maior concentração desta devoção mariana está nordeste do país, no estado de Sergipe. Lá há um município com o nome de Divina Pastora. Anualmente, no terceiro domingo do mês de outubro é feito na cidade uma grande peregrinação de fiéis e romeiros ao Santuário de Nossa Senhora Divina Pastora. Desde o ano de 2017, Nossa Senhora Divina Pastora é a Padroeira do estado de Sergipe.

Nossa Senhora Divina Pastora, padroeira do estado de Sergipe, é festejada no terceiro domingo do mês de outubro.

Oração a Nossa Senhora Divina Pastora

“Oh Divina Pastora, levai-me a Jesus, o Bom Pastor, para que nada me falte. Fazei-me repousar em verdes pastagens. Conduzi-me junto às águas refrescantes. Restaurai as forças de minha alma. Levai-me pelos caminhos retos, por amor ao nome de Jesus. Ainda que atravesse o vale escuro, que eu nada tema, pois estais comigo. Que o Vosso cajado seja meu amparo.” Amém!

Nossa Senhora Divina Pastora, rogai por nós!

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *