São Sebastião

Protetor da Peste, Fome e Guerra

História de São Sebastião

Texto: Expedição 19

Assim como os outros primeiros santos católicos, São Sebastião foi mártir (mártir eram aquelas pessoas que davam sua vida pela fé cristã. Essas pessoas eram torturadas até a morte por não renunciarem sua fé em Cristo.

Nascido por volta do ano de 256, em Narbonne na França, logo foi com sua família para Milão, na Itália. Desde pequeno, teve uma forte formação Cristã. Mais tarde se alistou no exército romano. Alguns historiadores escrevem que o alistamento para filhos de soldados era obrigatório, pois seu pai era soldado romano. Outros escrevem que se alistou com o intuito único de ajudar os prisioneiros cristãos. Mas o fato é que Sebastião foi um soldado que se tornou capitão da guarda pretoriana, alta patente do exército romano. Os pretorianos eram a guarda pessoal do imperador. Ele era muito próximo do Imperador Maximiano, que não sabia que Sebastião era cristão. Sebastião por sua vez, aproveitava-se de seu cargo para ajudar muitos prisioneiros e também não participava dos inúmeros castigos e torturas. Foi responsável pela conversão de muitos pagãos, entre eles um governador Romano e seu filho.

A postura branda e piedosa de Sebastião para com os prisioneiros levantou suspeitas. Ele então foi denunciado ao imperador; que ordenou a execução do capitão pretoriano, pois ele não renunciou sua fé cristã. Mandou que o amarrassem a um tronco e o atingissem por meio de flechadas. Mas há versões diferentes: em uma delas é relatado que o imperador ordenou para que nenhum orgão vital de Sebastião fosse atingido; assim teria uma morte lenta e seria devorado ainda vivo por abutres. Já outra versão, diz que os arqueiros eram seus amigos e o atingiram de modo que não o matassem. Por fim Sebastião foi alvejado de flechas e abandonado amarrado ao tronco, eles acreditavam que ele já estava morto.

Uma mulher de nome Irene (Santa Irene) quis sepultá-lo com dignidade cristã, mas foi surpreendida, porque Sebastião ainda estava vivo. Ela então o acolheu e cuidou de seus ferimentos. Sebastião era muito forte e se recuperou totalmente. Foi então aconselhado por pessoas próximas a fugir de Roma. Mas Sebastião reagiu totalmente ao contrário, pois continuou seus atos de evangelização e logo na primeira oportunidade que teve se encontrou com imperador novamente e o repreendeu de suas atrocidades contra os cristãos. O imperador ficou surpreso que ainda estivesse vivo. Para que não houvesse erros mandou que fosse espancado e torturado até a morte. Alguns relatos descrevem que esse fato foi entre os anos de 286 e 288. Já outros relatos afirmam que foi no ano de 304.

São Sebastião, o glorioso soldado de Cristo, é comemorado no dia 20 de janeiro.

Oração a São Sebastião

“Glorioso mártir São Sebastião, soldado de Cristo e exemplo de cristão, hoje vimos pedir a vossa intercessão junto ao trono do Senhor Jesus, nosso Salvador, por Quem destes a vida. Vós que vivestes a fé e perseverastes até o fim, pedi a Jesus por nós para que sejamos testemunhas do amor de Deus. Vós que esperastes com firmeza nas palavras de Jesus, pedi-Lhe por nós, para que aumente a nossa esperança na ressurreição. Vós que vivestes a caridade para com os irmãos, pedi a Jesus para que aumente o nosso amor para com todos. Enfim, glorioso mártir São Sebastião, protegei-nos contra a peste, a fome e a guerra; defendei as nossas plantações e os nossos rebanhos, que são dons de Deus para o nosso bem e para o bem de todos. E defendei-nos do pecado, que é o maior de todos os males.”

Assim seja.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *