São Pio de Pietrelcina

O padre Pio

História de São Pio de Pietrelcina

Texto: Expedição 19

São Pio de Pietrelcina, também conhecido como padre Pio, foi um Frade Capuchinho italiano que em vida já era venerado como santo. Foi o primeiro e (até o ano 2.018 quando completou 50 anos de sua morte), o único sacerdote a receber os Estigmas de Cristo em seu corpo. Estigmas são as chagas da crucificação de Jesus Cristo. Por causa disso foi muito perseguido por alguns membros da própria igreja católica de sua época. Além dos Estigmas, a ele são atribuídos vários outros milagres como: bilocação (estar em dois lugares ao mesmo tempo), ler a consciência das pessoas que se confessavam com ele e a intermediação de curas. Tudo documentado pela ciência e ceticismo dos dias atuais.

Nascido em 25 de Maio em Pietrelcina, no sul da Itália. Francesco, seu nome de batismo, era um dos filhos do humilde casal Grazio Forgione e Maria Giuseppa. Desde muito cedo já se via nele algo diferente das outras crianças. Aos cinco anos de idade já era visitado pela Virgem Maria e Jesus Cristo e conversava com seu anjo da guarda. Mas era constantemente perturbado por espíritos do mau. Estas perturbações o acompanharam por toda sua vida. Conheceu um frade capuchinho que bateu a sua porta pedindo esmolas. Esse frade, de nome frei Camilo, foi sua inspiração para se tornar um religioso.

Em janeiro de 1.903, iniciou seu noviciado em Morcone a mais ou menos 35 quilômetros de Pietrelcina e adotou o nome de frei Pio e em 1.910 foi ordenado sacerdote. Padre Pio estava constantemente doente. Tinha febres altíssimas. Os médicos que o atendiam usavam termômetros que verificavam a temperatura de águas de banheiras. Para se ter uma ideia, algumas dessas, suas febres ultrapassavam os 47 graus. Devido a tudo isso, padre Pio, foi desenganado pelos médicos, vindo a ficar por um período com sua família em Pietrelcina, peregrinou por alguns conventos e em 1.916 foi para San Giovanni Rotondo, onde viveu até sua morte.

Em setembro de 1.918 padre Pio recebe em seu corpo os Estigmas da crucificação de Cristo. Apesar desse fenômeno já ter acontecido antes, aos 23 anos, quando pediu a Deus para tirar os Estigmas dele, pois não queria chamar a atenção para si. Desta vez comunica aos seus superiores e conseguem manter segredo até maio do ano seguinte, quando o extraordinário fenômeno é descoberto e chama a atenção de médicos, jornalistas, estudiosos, cientistas, enfim: todos queriam ver e examiná-lo. A fama de sua santidade espalhou-se por toda Itália e Europa, mas junto também veio a incredulidade de muitos e com ela a difamação, e o pior, a cúpula da igreja católica o puniu e padre Pio ficou proibido por longos dez anos, de poder ouvir confissões ou celebrar missas em público.

Em 1.933, o papa Pio XI pôs fim a sanção imposta pelo vaticano. Padre Pio retomou as atividades de um sacerdote e chegava a ouvir todos os dias mais de dez horas de confissões. Pessoas de várias partes vinham se confessar com o padre. Havia a distribuição de senhas para os fiéis poderem se confessar. Alguns relatos afirmam que a fila de espera para se confessar com o padre, em alguns momentos, demorava dias e em outros até semanas. Nestes mesmos relatos é dito que padre Pio não absolvia as pessoas que realmente não estivessem arrependidas de seus pecados, pois ele sabia dos pecados de cada pessoa sem que elas o contasse. Em sua longa biografia, há muitos outros milagres que lhe são atribuídos. Conta-se que uma vez, uma criança de seis meses estava muito doente e para os médicos que faziam seu tratamento, sua morte era inevitável. Sua mãe decidiu então levá-la até San Giovanni Rotondo e pedir a intercessão de padre Pio. A viagem de trem  era muito longa e durante o percurso a criança faleceu. A mãe, mantendo a fé que tinha, enrolou a criança em um pano e a colocou dentro da mala. Quando chegou a San Giovanni, foi até o convento, pegou sua senha e se dirigiu ao confessionário. Quando chegou sua vez, ajoelhou aos pés de padre Pio e aos prantos abriu a mala e retirou o corpo da criança. Padre Pio a pegou nos braços, olhou para o céu e começou a rezar. E disse a mulher: Por que choras? Seu filho não está morto, apenas dormindo. E devolveu a criança, já respirando, para os braços da mãe. Na ocasião havia ali um médico, que trabalhava no Hospital construído por padre Pio e assistiu a toda cena. Ele testemunhou que seria impossível uma criança estar viva dentro daquela mala.

Um outro relato muito conhecido foi o depoimento de um importante general americano que disse ter visto no céu, junto com outros pilotos, um monge de braços abertos a quem os aviões obedeciam suas sinalizações e desviava, para os bosques, as bombas que eram lançadas. Isso aconteceu na Segunda Guerra Mundial durante uma tentativa de bombardeio para destruir um depósito de munições alemãs que se localizava próximo a San Giovanni Rotondo. Após o término da guerra, este general foi até San Giovanni Rotondo e quando chegou no convento, conheceu o monge que ele havia visto desviando os aviões. O monge fantasma, era padre Pio. Padre Pio caminhou até ele e disse: “Então é você que tentou nos matar?” O general ficou boquiaberto e se ajoelhou diante dele. Padre Pio havia lhe falado no dialeto local. Mas o general se convenceu que ele havia lhe falado em inglês. O general, que era protestante, se converteu ao catolicismo.

Em 1.956 padre Pio inaugura o Hospital Casa do Alívio do Sofrimento, para atender aos mais pobres e impossibilitados de receberem tratamento médico. Este hospital viria a ser referência na Europa.

Padre Pio faleceu na madrugada do dia 23 de setembro de 1.968 e foi canonizado pelo Papa João Paulo II em 2.002.

Padre Pio foi o santo mais investigado e estudado de todos os santos da igreja católica. O fato de ter recebido, em seu corpo, os estigmas de Cristo em pleno século XX, contribuiu para mostrar que ainda hoje, Jesus vive em cada um de nós. Padre Pio é aquele exemplo que Deus nos envia de tempos em tempos, para nos mostrar que a santidade é algo totalmente possível.

São Pio de Pietrelcina teve seu corpo exumado em 2.008, na ocasião que completava 40 anos de sua morte. Desde então seu corpo está em exposição pública e pode ser visitado na cripta da Igreja de Santa Maria das Graças, em San Giovanni Rotondo, na Itália.

São Pio de Pietrelcina, o padre Pio, é festejado no dia 23 de setembro.

Oração a São Pio de Pietrelcina

“Oh, Deus, que a São Pio de Pietrelcina, o padre Pio, sacerdote capuchinho, concedestes o privilégio de participar, de modo admirável da paixão de vosso Filho, concedei-me, por sua intercessão, a graça que ardentemente desejo (fazer pedido) e permiti, sobretudo, que eu me conforme com a morte de Jesus para alcançar, depois, a glória da ressurreição.” Amém.

Glória ao Pai (3 vezes)

São Pio de Pietrelcina, rogai por nós

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *