Santo Estevão

Diácono e Protomártir

História de Santo Estevão

Texto: Expedição 19

Os primeiros santos católicos foram mártires e Santo Estevão é um protomártir ou seja, é o primeiro mártir do cristianismo. A história de seu martírio é muito parecida com a história do sofrimento de Jesus Cristo. Também foi acusado injustamente por coisas que jamais fez. Ele nos mostra o caminho da verdade de Jesus Cristo, que veio para salvar a humanidade de seus pecados. Estevão, cujo significado do nome é coroa (a coroa da glória), foi o primeiro a morrer por sua fé em Cristo, o nosso Salvador.

Não sabemos ao certo a data, mas tudo indica que Estevão nasceu na Palestina. Sua história é contada no livro Atos dos Apóstolos entre os capítulos seis e sete. É um relato muito breve, mas de uma intensidade Divina. Nestes dois capítulos é possível testemunharmos o quão Estevão foi iluminado pelo Espírito Santo e através de seu exemplo, ele ilumina à todos nós.

Havia uma queixa entre a comunidade cristã dizendo que alguns eram mais assistidos que outros e outros eram mais beneficiados que alguns. Então os apóstolos decidiram nomear sete diáconos para administrarem a comunidade. Escolheram sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria; e estes ficaram encarregados de administrarem a comunidade, e eles os apóstolos, puderam se dedicar inteiramente a divulgação da Palavra de Deus.

Estevão, homem de reputação digna, cheio de fé e do Espírito Santo, foi o primeiro escolhido entre os sete diáconos ordenados. As virtudes de Estevão em proferir a palavra e realizar prodígios e milagres em nome de Deus para o povo, causou ciúmes em várias pessoas da sinagoga e estes procuravam uma maneira de prejudicá-lo, mas estas pessoas não podiam enfrentar a inspiração do Espírito Santo na vida de Estevão. As pessoas foram hábeis o bastante e escolherem uma maneira para vencê-lo. Através de falsos testemunhos.

Estevão foi preso sobre a acusação de blasfêmia contra Deus, contra Moisés, contra a Lei e contra o tabernáculo ou templo. É dito nos relatos que quando os membros do Conselho olharam para Estevão viram o rosto semelhante a de um anjo. O chefe dos sacerdotes perguntou: “As coisas aconteceram tal como acaba de ser afirmado?” Estêvão negou a todas as acusações de blasfêmias e inspirado pelo Espírito Santo proferiu um discurso mostrando seu total conhecimento das escrituras. E através desse discurso (que podemos ler em Atos dos Apóstolos no capítulo 7; versículos de 1 a 53), Estevão foi condenado à morte por apedrejamento.

Alguns teólogos dizem que Saulo era um dos membros, da sinagoga, que condenaram Estevão a morte, outros afirmam que ele apenas esteve presente. Mas o fato é que Saulo, que ainda não havia se convertido no cristão Paulo de Tarso (São Paulo), esteve presente na morte de Estevão. Santo Agostinho, por exemplo, atribui a conversão de Saulo às orações de Santo Estevão

Santo Agostinho também, nos ilustra no livro XXII da Obra Cidade de Deus, milagres e curas atribuídos a Santo Estevão. Entre eles, o milagre de uma pessoa cega que recuperou a visão imediatamente quando seus olhos foram tocados por flores que estavam no altar do mártir.

A morte de Estevão é muito semelhante à morte de Jesus Cristo, pois além das acusações injustas que sofreu, em seu último suspiro de vida Estevão também pedi a Deus para que perdoe aqueles que o agrediam com pedradas.

Santo Estevão foi martirizado no dia três de agosto entre os anos 33 e 39 em Jerusalém. Mas sua data é festejada em 26 de dezembro. A tradição diz que foi a data da descoberta de suas relíquias no século V. Seu túmulo está na Basílica de São Lourenço Fora de Muros, em Roma, na Itália.

Santo Estevão, o primeiro mártir cristão, é festejado no dia 26 de dezembro.

Oração a Santo Estevão

“Glorioso Santo Estevão, diácono cheio do Espírito Santo, animador das Comunidades, nós vos pedimos, intercedei a Deus para que consigamos a graça de uma verdadeira conversão a Jesus Cristo e seu projeto. Concedei-nos sabedoria e coragem para renovar nossas comunidades, tornando-as uma igreja a serviço do reino. Dai-nos força para participarmos sem medo da construção de uma sociedade justa, fraterna e solidária, vivenciando, assim, a paz tão desejada. Guardai nossas famílias de todos os males para que nossos lares sejam verdadeiras igrejas domésticas, onde o Evangelho é anunciado e vivenciado. Tudo isso vos pedimos, por Jesus Cristo, Nosso Senhor.” Amém.

Santo Estevão, rogai por nós.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *