Nossa Senhora da Cabeça e nossa Senhora de Santa Cabeça

História de Nossa Senhora da Cabeça e Nossa Senhora de Santa Cabeça

O título de Nossa Senhora da Cabeça tem sua origem no século XIII na Espanha. Na noite do dia 12 de agosto de 1227, cidade de Andújar. Enquanto Juan Alonso Rivera observa sua ovelhas, na Serra Morena, ouve um barulho de sino no alto de uma colina. No início teve um certo receio, mas a curiosidade o fez adquirir coragem e ir verificar do que se tratava. Chegando lá percebe um sino preso a um galho que balança ao sopro do vento. No local, chama sua atenção, uma espécie de gruta formada por dois blocos de granito. Dentro da gruta o reflexo de uma luz. Ao se aproximar daquela luz, vê a imagem da Santíssima Virgem e ouve uma voz que parece vir do céu. A voz diz a Juan, que desça até o vilarejo de Andújar e diga as autoridades que construa ali uma igreja. Mas quem acreditaria em pastor de ovelhas que diz ter visto a Virgem Maria? Juan tem deficiência em um dos braços. Em alguns relatos é dito que é paralisia; em outros que foi amputado devido a uma triste herança de guerra. Mas o fato é que esse braço se cura instantaneamente e fica perfeito. Diante desta circunstância, todos acreditam no milagre e a igreja é construída no local que se chama Pico da Cabeça. Assim nasce a devoção a Nossa Senhora da Cabeça. 

No Brasil as primeiras menções a Nossa Senhora da Cabeça são do início do século XVII, por volta do ano 1604, quando Martim Correia de Sá é governador da Capitania do Rio de Janeiro. Sua esposa, Maria de Mendoza, é devota da Virgem da Cabeça lá na Espanha e traz para o Brasil duas imagens. Uma dessas imagens veio para uma Capela de Nossa Senhora da Cabeça que fica no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro e a outra para a Igreja de São Sebastião que ficava no morro do Castelo, também no Rio de Janeiro, lugar que foi demolido no início do século XX. Ambas imagens se perderam com o tempo.

A imagem venerada na Espanha é diferente da que conhecemos aqui no Brasil. A imagem de lá tem uma coloração marrom ou podemos dizer um pouco mais “morena” e um fruto chamado medronho na mão direita. A que conhecemos aqui no Brasil é branca e segura uma cabeça na mão direita. Essa cabeça se refere a um ex-voto (ex-voto é uma muleta, uma bengala ou uma peça de cera referente a uma graça obtida por um devoto). É dito que esse milagre é a uma promessa que um homem fez. Ele foi condenado, por engano, a morrer por decapitação. Promete a Nossa Senhora da Cabeça que se ela o livrasse daquela condenação, deixaria aos seus pés de sua imagem uma cabeça de cera. Nossa Senhora o ouviu e sua decapitação foi cancelada nos últimos instantes.

Aqui no Brasil, próximo a cidade de Cachoeira Paulista, no interior do estado de São Paulo, há o único Santuário do mundo dedicado a Nossa Senhora de Santa Cabeça. Veja bem é Nossa Senhora de Santa cabeça, um outro título. Essa devoção surge ali mesmo no século XIX. Por volta do ano de 1829, dois pescadores recolhem em sua rede, durante uma pescaria no rio Tietê, na cidade de São Paulo, a cabeça de uma imagem de Nossa Senhora. Eles entregam essa cabeça a um negociante, chamado José Corrêa, que vinha do Rio Grande do Sul para o Rio de Janeiro. Quando este viajante, no percurso de sua viagem, passa por um bairro próximo ao local onde hoje é o Santuário, pede estadia na casa de dona Joana de Oliveira. Em agradecimento ao acolhimento recebido, ele presenteia dona Joana com o objeto religioso. Ela faz um oratório e muitas pessoas começam a visitar o local para rezar. E milagres de graças recebidas começam a serem relatados. Assim surge a devoção a Nossa Senhora de Santa Cabeça.

Os fiéis que procuram a intercessão de Nossa Senhora da Cabeça ou de Nossa Senhora de Santa Cabeça, pedem alívio para problemas de natureza neurológica ou qualquer outra enfermidade relacionada aos males da cabeça. Mas isso não significa que você também não possa fazer outro pedido. O mais importante é nossa fé. Nunca podemos nos esquecer que Nossa Senhora é somente uma, Ela é a Mãe de nosso Senhor Jesus Cristo. Mas em cada local de suas aparições, ganha títulos ou nomes diferentes. Como foi em Fátima, em Lourdes, em Guadalupe ou aqui em Aparecida, também no interior do estado de São Paulo e perto do Santuário de Nossa Senhora de Santa Cabeça. Quarenta quilômetros separam os dois santuários.

Nossa Senhora da Cabeça, tem sua data festejada no dia 12 de agosto e Nossa Senhora de Santa Cabeça no segundo domingo de dezembro.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *